terça-feira, 5 de julho de 2011

discussão de dois com três

É muito dificil um casal com filhos conseguir discutir.
Se começas a conversa e o filho aparece tens de te calar, a coisa fica a meio e quando recomeças já não é a mesma coisa. Se esperas pelo final do dia para conversar e esclarecerem as coisas com calma, andas o dia todo piursa da vida e no final tens aquela pressão toda de acabar a discussão para irem para a cama com as pazes feitas (ou fazer as pazes na cama).

Com filhos não podes virar as costas, bater a porta e sair de casa, por muita vontade que tenhas.
E mesmo que não tenhas vontade de fazer o jantar, uma vez que tens os filhos, fazes obviamente também para ele; obriga-te a perguntar "queres um ovo estrelado?" mesmo sem vontade nenhuma e ele que o frite se quiser.

Estás chateada e com cara-de-burro-amarrado! não te apetece conversas mas a criança entretanto aparece e pede para ficar um bocadinho ao teu colo: "oh filha agora não", "oh Mamã mas porquê? deixa-me estar aqui um bocadinho contigo....", "FILHA AGORA NÃO"... e pronto, já a criança leva com um grito sem ter nada a ver com o desagrado entre os dois! já não há história antes de adormecer e o beijinho de boa noite é seco e não se compara aos meiguinhos das outras noites.

Quando discuto, fico com um nó no estomago sem vontade de fazer coisa alguma! quero que me larguem da mão e me deixem em paz!
Sim, amuo sim e depois?!?

1 comentário:

  1. Sintonizar nem sempre é fácil.


    Vou aguardar por próximos textos...

    ResponderEliminar